Área Restrita
cadastre-se esqueci minha senha

Notícias

07/05/18 Tempo: Modelo do Inmet e americano não preveem chuvas volumosas em áreas de safrinha do Brasil durante esta semana

07 de maio de 2018
   As chuvas seguem restritas na maior parte do Brasil, conforme mostram os mapas de chuva acumulada dos últimos dias. Modelos não mostram chuvas volumosas na maior parte das regiões produtoras durante esta semana. Há previsão somente de precipitações isoladas e pouco volumosas no Sul. As lavouras de milho já sofrem os reflexos das condições climáticas adversas.

   "Parte dos milharais do Paraguai, do Paraná, do sul de Mato Grosso do Sul e do oeste de São Paulo já está pendoando e precisa da chuva para o enchimento de grãos. Esta fase já começou há algum tempo e sem a chuva das semanas anteriores parte da produção dos agricultores já é tida como perdida. Ainda é cedo para fechar em valores percentuais, mas alguns já falam em perdas entre 30 e 40%", informa a Climatempo.

   A Climatempo, por sua vez, afirma que "a chuva aos poucos deve voltar aos poucos sobre as regiões produtoras brasileiras, já há registros de precipitações no Norte do Paraguai, divisa com o Mato Grosso do Sul. "A chuva deve ser consistente para todas essas áreas na segunda quinzena deste mês, mas ela volta um pouco mais cedo ao Paraguai e Paraná (já a partir do dia 10)", noticiou.

    A preocupação dos produtores e especialistas com a condição da safrinha é grande. Segundo Edmar Gervásio, analista de milho do Deral (Departamento de Economia Rural) do Paraná, algumas regiões do estado estão sem chuvas há mais de 30 dias e o clima nesta semana será decisivo para as lavouras, já que elas ainda podem apresentar recuperação. O órgão ainda trabalha com projeção de 12 mi de toneladas para essa safra.
 
   Na região do Sul do estado do Mato Grosso do Sul, os produtores rurais também seguem preocupados com a estiagem. De acordo com o Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do estado do Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), Juliano Schmaedecke, tem regiões que estão sem chuvas há mais de 30 dias. "Por conta da estiagem, muitas lavouras têm problemas com a requeima que está até a altura das espigas. Além disso, o cereal está entrando em fase de pendoamento em plena seca, e assim, acaba não tendo formação de espigas", afirma.


Fonte: Climatempo

Granos Comércio e Representação Ltda - www.granos.agr.br
Avenida Ministro João Arinos, 130 - Chácara Cachoeira
Campo Grande - MS | 79040-330
(67) 3345-5800

Redes Sociais
Desenvolvido por Youzoom - Soluções Web